Chile lança oficialmente primeiros 100 ônibus elétricos fabricados na China

0
136

Santiago, (Xinhua) — O presidente do Chile, Sebastián Piñera, divulgou nesta quinta-feira os primeiros 100 ônibus elétricos fabricados na China para se unirem ao sistema de transporte de massa da capital Santiago.

“Vamos conseguir algo que há pouco tempo parecia impossível: em breve, Santiago será – depois das cidades chinesas – a cidade com mais ônibus elétricos do mundo”, disse Piñera.

O movimento “define claramente a rota, o roteiro, e o futuro que queremos para o nosso sistema de transporte público”, acrescentou.

Durante o lançamento oficial, Piñera foi um dos primeiros a embarcar nos ônibus totalmente elétricos fabricados pela BYD, uma das principais fabricantes chinesas de veículos elétricos.

Os ônibus elétricos da BYD levaram um mês e meio para chegar ao porto chileno de San Antonio, de Xangai, na China. O veículo de 30 lugares pode acomodar até 80 passageiros e está equipado com conveniências modernas, como entradas USB.

Mais importante, os ônibus são “praticamente não-poluentes e não emitem CO2 (dióxido de carbono) ou outros tipos de gases do efeito estufa, porque eles não têm motores de combustão interna”, disse Piñera.

Ônibus elétricos fabricados na China estão circulando nas ruas de Santiago há alguns meses como parte de um programa piloto, e são avaliados em 6,3 na escala de 7, de acordo com o Conselho de Transporte Público Metropolitano do Chile.

Os ônibus elétricos fazem parte do projeto ” Transporte do Terceiro Millennium” do país, que visa dar um salto qualitativo no transporte coletivo atendendo a capital e outras cidades para melhorar a qualidade de vida e a sustentabilidade.

Com os novos ônibus entrando em operação em 15 de dezembro, um segundo lote de 100 ônibus está a caminho e deve se juntar à frota em janeiro.

As unidades farão aproximadamente 240.000 viagens semanais e beneficiarão 12 distritos, disse Piñera.

A cerimônia de inauguração, realizada no Parque O’Higgins, contou com a presença da ministra dos Transportes e Telecomunicações, Gloria Hutt, do ministro da Economia, Promoção e Turismo, José Ramón Valente, e da ministra da Energia, Susana Jimenez.

Também esteve presente na cerimônia o embaixador da China no Chile Xu Bu e representantes da BYD, da empresa de transportes chilena Metbus e da empresa italiana de eletricidade ENEL.

A gerente nacional da BYD no Chile, Tamara Berrios, disse à Xinhua que a empresa é líder global na fabricação e venda de veículos elétricos.

Contribuir para a frota de trânsito metropolitano “é um grande marco”, disse ela, acrescentando que “esperamos que no próximo ano tenhamos mais 200 ônibus aderindo ao sistema”.

“A China é um grande fornecedor e um grande mercado, e em ambos os aspectos é de grande importância para qualquer contraparte, especialmente para um mercado pequeno como o nosso”, disse Hutt à Xinhua.

O Chile desenvolveu um bom relacionamento com a China, observou ela.

“O que queremos agora é mantê-lo, porque esses 200 ônibus precisam de um sistema de suporte completo oferecidos pelos mesmos fabricantes”, disse ela.

Os ônibus serão incorporados ao Transantiago, o sistema de transporte que opera na capital chilena.

Fonte: Xinhua

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here