Hidratação não é só beber água: entenda o papel dos eletrólitos

0
101
Hidratação correta gera vida saudável

Cansaço, dificuldade de concentração, dores de cabeça e até fome podem ser sinais de desidratação, que pode ser evitada com eletrólitos e vitaminas

Dor de cabeça, cansaço, irritabilidade e constipação? Pode ser desidratação! Apesar de nem sempre relacionados à desidratação, esses sintomas e outros, como pele seca, sensação de fome e dificuldade de irritação, são sinais frequentes de uma hidratação ineficiente. E não são poucas as pessoas com esse problema: segundo um estudo da US National Library of Medicine, cerca de 20% a 30% dos adultos estão desidratados.

Mas, como evitar a desidratação? Geralmente, pressupõe-se que se hidratar é apenas tomar água e suprir a quantidade perdida. Afinal, a água ajuda no transporte e distribuição de vitaminas, minerais, glicose, oxigênio e outros nutrientes para todas as células do organismo. Entretanto, como o nosso corpo não produz água, precisamos repô-la diariamente de maneira eficaz, em um processo de hidratação.

Porém, a hidratação só é eficiente quando essa água tem a capacidade de entrar nas células, e para isso precisamos da presença harmônica dos eletrólitos. Para entender melhor o processo de hidratação em que a água “penetra” as células, precisamos lembrar das aulas de química, quando aprendemos sobre os solutos e os solventes. Solutos são substâncias dissolvidas em um solvente, sendo a água considerada o solvente universal.

Então, onde quer que a água vá no nosso organismo, ela ajuda no transporte e distribuição dos solutos do corpo. Assim, a água leva vitaminas e minerais para todas as células e também transporta e elimina as toxinas do corpo – e essa ação é ainda mais potencializada com o consumo de eletrólitos.

Segundo a médica Elisa Urban, da Essential Nutrition, “os eletrólitos são sais que atuam como condutores de eletricidade, ajudando na hidratação eficiente, que só ocorre quando a água tem a capacidade de entrar nas células entregando nutrientes essenciais e mantendo o organismo em constante equilíbrio” Por isso, a presença harmônica de alguns eletrólitos, como sódio, potássio, cálcio, magnésio, fósforo e cloro torna-se fundamental para o bom funcionamento do organismo. Já a sua carência afeta os sistemas nervosos central e periférico.

Eletrólitos em ação

A presença de doses adequadas de eletrólitos no corpo é importante não só para a hidratação, mas para conduzir a “eletricidade do corpo”. A presença harmônica de certos eletrólitos como o sódio (Na+), o potássio (K+), o magnésio (Mg++), o cálcio (Ca++) e o cloro (Cl-) passa a ser fundamental para o bom funcionamento do organismo, e podemos entender por que a carência de eletrólitos gera tantos sintomas no sistema nervoso central e periférico.

Afinal, os tecidos musculares e os neurônios são considerados tecidos elétricos no corpo, ativados por atividade elétrica que é transportada através dos eletrólitos. Segundo publicações científicas, a deficiência de cálcio, por exemplo, pode resultar em cãibras musculares. Já o magnésio e fósforo são essenciais nos processos energéticos; e o cloro é extremamente importante na regulação da pressão osmótica e junto com sódio promove o balanço dos fluídos corporais.

 Repondo eletrólitos: a importância da suplementação

A opção de repor eletrólitos via suplementos pode trazer maior variedade e equilíbrio de minerais de acordo com a necessidade do corpo. O que se deve evitar é o consumo de suplementos com pouca variedade de eletrólitos ou que contenham corantes ou adoçantes artificiais.

Uma opção é Hydrolift, da Essential Nutrition, composto de sódio, potássio, magnésio, fósforo, cloro, cálcio, zinco, cromo, manganês, selênio, molibdênio, vitamina C, adoçante natural stevia e aroma natural de tangerina, ou seja, contém todos os micronutrientes essenciais para a recuperação do organismo desidratado.

Outro benefício dos eletrólitos prontos para consumo é a praticidade: em stickers, podem ser levados na bolsa e consumidos em qualquer lugar, seja no escritório ou no trânsito, demandando apenas uma garrafinha com água para o consumo. Em viagens ou passeios ao ar livre, com temperaturas altas, e durante a prática de exercícios, o consumo de eletrólitos é ainda mais indicado

Afinal, apenas para manter funções fisiológicas como respirar, ir ao banheiro e suar são perdidos até dois litros de água por dia, número que aumenta quando fatores como calor ou exercício físico são adicionados. Assim, os eletrólitos ou sais minerais são indispensáveis para o bom funcionamento das funções corporais, ajudando o organismo a se manter bem hidratado e a repor os minerais essenciais para as funções das células.

Por Andréia Martins Manrique

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here