Além da neve: Bariloche tem opções de esportes de verão para todos os gostos

0
98

Ao contrário do que se imagina, a cidade tem muito mais do que neve para oferecer; Em março acontece etapa do Ironman, e turistas tem diversas opções para a prática de esportes de verão

A cidade de Bariloche, localizada na Província de Río Negro, junto à Cordilheira dos Andes, na Argentina, está rodeada por lagos e montanhas, como os Cerros Tronador, Catedral e López. Na América do Sul, o destino é um dos primeiros a ser lembrado no quesito neve, mas se engana quem acha que Bariloche tem somente atrações para a temporada de frio. Com os termômetros chegando a quase 30 graus, com céu praticamente sem nuvens, a paisagem da cidade se transforma, fazendo um cenário perfeito para a prática de esportes ao ar livre durante o verão na cidade.

Bariloche é também uma das cidades mais procuradas da região quando o assunto é a prática de esportes de aventura. Um exemplo disso é o Ironman, maior circuito de Triathlon do mundo, que tem uma de suas etapas passando pela região pelo terceiro ano consecutivo e acontece no dia 1 março de 2020. O evento contará com a presença de mil triatletas na Patagônia Argentina. A etapa de Bariloche possui um dos circuitos mais coloridos do mundo e terá centenas de voluntários locais que colaborarão com os participantes. Quanto ao circuito, a competição começará com 1,9 km de natação no Lago Moreno – a poucos metros do hotel Llao Llao – seguida por 90 km de ciclismo, a partir do hotel Llao Llao e passando pelo Circuito Chico, e finalizando com 21 km de corrida nas principais ruas da cidade, na fronteira com o lago Nahuel Huapi e com a chegada ao Centro Cívico.

Turistas também podem se aventurar em Bariloche! Confira algumas dicas de esportes para curtir o verão e se refrescar em meio a paisagens encantadoras.


Escalada: Considera-se escalada toda subida que, por ser difícil ou impossível de fazer usando só as extremidades inferiores (pés e pernas), exige também as extremidades superiores (braços e mãos). É feita em paredes de inclinação bastante pronunciada, exigindo muita força, tanto física quanto mental. Locais onde é possível praticar escalada: Monte Catedral – Albergue Frey (a 45 minutos de caminhada a partir da base do monte), monte Ventana (localizada a 10 quilômetros de Bariloche e oferece uma vista maravilhosa do lago Gutiérrez e do monte Catedral), Piedras Blancas, monte Otto (Localiza-se a apenas 6 quilômetros de Bariloche e pode ser escalada todo o ano, embora a época ideal seja o verão. Oferece uma belíssima vista da cidade)


Arvorismo: O arvorismo propõe outra maneira de descobrir a natureza, em família ou com amigos: a sensação incrível de voar através do bosque, contemplando paisagens surpreendentes que seriam impossíveis de apreciar no solo. A atividade dura pouco mais de 2 horas. Os participantes receberão todos os elementos de segurança necessários para realizar um voo confortável: capacete, cinto de segurança pélvico profissional de montanha, mosquetões, cadeirinha, polias de deslizamento e luvas.


Cavalgadas: Cavalgar é uma experiência repleta de sensações: transitar por diferentes terrenos, a trote ou a galope, ouvir o som relaxante dos cascos batendo nas pedras ou nos arroios e sentir uma conexão única com um animal nobre e incondicional. Os caminhos passam pela estepe, parando em pontos panorâmicos excepcionais. Durante a excursão, você pode cruzar com exemplares variados da fauna local, como lebres, cervos e guanacos, enquanto observa o voo de majestosos condores e águias. Outra possibilidade é percorrer as trilhas entre as montanhas, ladeando rios, atravessando vales e curtindo o sugestivo silêncio que há nos bonitos bosques de ciprestes e coihues no coração do parque nacional Nahuel Huapi. Com não podia deixar de ser, a experiência leva você a conhecer os sabores da gastronomia local. No alto do caminho você pode saborear o típico cordeiro ou churrasco patagônico, mate com bolinhos fritos e outras delícias. Você também terá oportunidade de conversar com a população local, saber como eles vivem, seus costumes e segredos ancestrais: o uso medicinal das plantas, as técnicas mais antigas de tecelagem em tear e muito mais.


Pump Track: Os fanáticos por bike vão encontrar em Bariloche várias pistas com rampas, hips, curvas, rollers e muitos outros obstáculos criados seguindo estritamente as normas internacionais. Um local apropriado para bicicletas, skates, patins, patinetes e até cadeiras de rodas. É isso aí! Obrigatório o uso de capacete, joelheira e cotoveleira.
Caiaque de travessia: em companhia de um guia especializado, é possível explorar uma grande diversidade de lagos: Nahuel Huapi, Moreno, Gutiérrez, Mascardi, entre outros. Os passeios incluem transporte, comida, equipamentos para remar, guias bilíngues, tendas e equipamentos de cozinha. Caso a excursão dure vários dias, os caiaquistas só precisam levar saco de dormir e isolante térmico. Caiaque de rio e Duckies: O caiaque pode ser praticado por crianças e adultos, já que não precisa de uma habilidade especial, embora seja essencial aprender técnicas específicas. Por isso, é preciso começar aos poucos, nas águas tranquilas, para seguir um processo de aprendizagem ordenado. A navegação em duckies, os caiaques infláveis, é a atividade que mais cresceu em nível mundial nos últimos anos, pelo fato da embarcação ser muito estável e fácil de aprender a manejar. Podem ser feitas excursões guiadas pelos rios Manso e Limay.

Kite Surf: esporte de navegação com tração do vento. Bariloche já foi sede das competições mundiais do Kite pela qualidade de suas praias e por ter setores eólicos ideais durante grande parte do ano para poder praticar este esporte. Seu nome em inglês significa “surfar com uma pipa”, e consiste no uso de uma pipa (kite) movimentada pelo piloto usando de quatro a cinco cordas: duas fixas à barra e outras duas ou três que passam pelo centro da retranca e que se prendem ao corpo mediante uma cinta de segurança. Esse sistema permite deslizar sobre a água com uma prancha criada especialmente para esse esporte de aventura.


Mergulho: a primeira experiência de mergulho começa com o batismo, com uma duração total de quatro horas. É exibido um vídeo e os instrutores tem uma conversa explicativa, e em seguida entrar em contato com o equipamento na prática e conhecer seu funcionamento. Primero acontece um treino na superfície, com água até a cintura para somente depois ir para o mergulho. Durante todo o tempo um instrutor coordena as atividades para que a experiência seja segura e confortável. Para o batismo não é necessária experiência anterior, porém é imprescindível saber nadar e sentir-se à vontade na água. Os mergulhos acontecem em diversos lugares, como: praia Bonita, localizada a 8 km do centro, sobre o lago Nahuel Huapi; Arroio La Angostura, dentro do Circuito Chico (um canal que une dois lagos da região), o lago Moreno e o lago Nahuel Huapi. O Villa Tacul, também situado dentro do Circuito Chico e no Rio Limay acontece a flutuação com snorkel.
Navegação: realizado no Club Náutico de Bariloche, é possível aproveitar um dia de vela e sol, combinado o silêncio típico dos lagos da cordilheira, que tem como cenário a bela natureza virgem da região.


Rafting: a descida pelos rios do parque nacional Nahuel Huapi convida você a percorrer bosques imensos em passeios rápidos e emocionantes cheios de ação. Durante o verão, o volume de água aumenta, formando lacunas e ondas que produzem volumes de alta intensidade. As excursões são feitas em balsas infláveis que, no geral, têm capacidade para 10 pessoas. Contam com o acompanhamento de um guia profissional, que passará as informações necessárias para que se possa aproveitar ao máximo com uma navegação segura.

MAPA Comunicação

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here