Pesquisadores europeus chegam a Brasília para debater promoção do uso e conservação da Biodiversidade

0
149

A primeira etapa do projeto aconteceu no final de 2019 num encontro entre pesquisadores da Embrapa e de Universidades europeias em cidades da Alemanha, Finlândia e Holanda.

Dando continuidade ao Projeto Diálogos Setoriais, promovido pela União Europeia, Ministério de Economia, Ministério de Relações Exteriores e do Projeto Bem Diverso (PNUD/GEF/EMBRAPA), acontece no próximo dia 02 de março o Seminário Internacional – A experiência europeia e brasileira na promoção do uso e conservação da Biodiversidade – na sede da Embrapa, em Brasília.

O objetivo é promover uma dinâmica de cooperação e discussão de temas relacionados ao uso sustentável e conservação da biodiversidade, tendo como base as experiências europeias e brasileiras.

A jornada se inicia com o Seminário, que será aberto por Katyna Argueta – Representante Residente do PNUD, Ignacio Ybáñez – Embaixador da União Europeia, Maria Cléria Valadares Inglis e Celso Luiz Moretti, Chefe-geral da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia e Presidente da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), respectivamente.

Segundo Anderson Sevilha, Coordenador do Projeto Bem Diverso e Pesquisador da Embrapa, o Seminário é uma oportunidade ímpar de troca de experiências e melhores práticas entre as atividades realizadas pelos centros de pesquisa europeus e pelo Bem Diverso, nas áreas de atuação na Amazônia, Caatinga e Cerrado. “Esperamos que esta parceria cresça e possa apoiar a consolidação dos resultados do Bem Diverso de modo sustentável e valorizando os saberes tradicionais das comunidades extrativistas e da agricultura familiar”, afirma Sevilha.

O Seminário

Para falar sobre níveis de políticas públicas e questões sistêmicas na agrossilvicultura: autonomia, longevidade e descentralização, foi convidado o professor Ossi Ollinaho da University of Helsinki, na Finlândia.

Mikko Kurttila, da Luke Natural Resources Institute Finland e Jukka Tikkanen, da University of Eastern Finland (Finlândia), irão contar como funciona o uso comercial, as políticas públicas, as pesquisas e a educação no contexto dos Produtos florestais não-madeireiros (PFNM) no país nórdico.

Ainda pela manhã, os participantes poderão conferir o painel: A contribuição dos produtos florestais para o desenvolvimento rural no Sul global: o exemplo das florestas de nozes no Quirguistão com Dietrich Darr – Hochschule Rhein-Waal University of Applied Sciences (Alemanha).

O almoço, servido no local, será elaborado pela Central do Cerrado (que comercializa os produtos de 35 organizações comunitárias do bioma), com alimentos provenientes da sociobiodiversidade, apresentado pelo secretário-executivo da CC, Luis Carrazza.

A tarde segue com Lições do uso múltiplo de paisagens florestais e o desenvolvimento de cadeias de valor de PFNM, com Verina Ingram, da Wageningen University and Research (Países Baixos).

O painel A experiência do Projeto Bem Diverso: lições aprendidas, oportunidades e desafios, com Aldicir Scariot e Anderson Sevilha, do Bem Diverso, fecham a programação, que termina com um debate entre todos.

Segundo Fernando Moretti, assessor técnico do PNUD, a parceria chega num bom momento, já que o BD possui resultados expressivos em cada um dos territórios em que atua e o intercâmbio com os institutos europeus serve para ampliar o leque de boas práticas nos temas de uso e conservação da biodiversidade.

Para Rui Ludovino, Primeiro Conselheiro da Delegação da União Europeia, a aproximação com o Projeto Bem Diverso está completamente alinhada com a iniciativa Diálogos Setoriais, que tem como finalidade apoiar parcerias entre instituições brasileiras e europeias, por meio de projetos que facilitem intercâmbios e troca de experiências e conhecimentos, em temas de interesse mútuos como a conservação da biodiversidade através do uso sustentável de seus recursos.

A programação completa está disponível no site da Embrapa. O evento é gratuito e aberto ao público. As vagas são limitadas de acordo com a lotação.

Os pesquisadores europeus depois seguem para uma viagem imersiva no território do Alto Rio Pardo, ao norte de Minas Gerais, para acompanhar o desenvolvimento das atividades promovidas pelo Projeto Bem Diverso.

A primeira etapa do projeto aconteceu com o encontro de pesquisadores da Embrapa com pesquisadores de Universidades europeias em cidades da Alemanha, Finlândia e Holanda, entre os dias 26/10 a 11/11.

Os locais visitados foram a Rhine-Waal University, (Alemanha); a Wageningen University & Research, (Holanda), o Luke Natural Resource Institute, a University of Eastern Finland; e a University of Helsink, (Finlândia).

O Bem Diverso é um projeto que visa contribuir para a conservação da biodiversidade brasileira em paisagens de múltiplos usos por meio do manejo sustentável da sociobiodiversidade e de sistemas agroflorestais (SAFs), de modo a assegurar os modos de vida das comunidades tradicionais e agricultores familiares, gerando renda e melhorando a qualidade de vida dessas pessoas. É uma iniciativa da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa – em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – PNUD, com recursos do Fundo Mundial para o Meio Ambiente – GEF.

Serviço:

Seminário Internacional “A experiência europeia e brasileira na promoção do uso e conservação da biodiversidade”
Data: 02/03/2020 (segunda-feira)
Hora: 08:30 às 17:00h
Local: Embrapa Sede, Auditório Biomas Bloco D
Parque Estação Biológica, PqEB, s/n, Brasília-DF

Agência MOC

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here