Curimbas nascem no Laboratório de Reprodução de Peixes da Hidrelétrica Santo Antônio

0
169

O Laboratório de Reprodução de Peixes da Hidrelétrica Santo Antônio registrou em janeiro, pelo segundo ano consecutivo, o nascimento de larvas de curimba, que é uma espécie de peixe presente em todo o território brasileiro, comum em fundo de lagos ou nas margens de rios. Por não ser um peixe carnívoro, ele se alimenta de matéria orgânica e micro-organismos.

As larvas de curimbas já foram retiradas das incubadoras e colocadas nos tanques. Quando atingirem cerca de cinco centímetros, serão destinadas à manutenção das matrizes de Dourada, Babão e Filhote que estão no laboratório, garantindo nutrição e saúde desses grandes bagres.


Pesquisa

A intenção do laboratório da usina é produzir em ambiente controlado alevinos de Babão, Dourada e Filhote, para que as técnicas desta reprodução sejam divulgadas aos piscicultores de Rondônia, ampliando ainda mais a capacidade de produção de peixes do Estado. “Sabemos as dificuldades que teremos porque a Dourada fêmea, geralmente, prefere água mais fria para desovar, mas estamos otimistas que conseguiremos realizar esta reprodução em cativeiro”, afirma o gerente de Sustentabilidade da Hidrelétrica Santo Antônio, Guilherme Abbad. Estas espécies foram escolhidas devido à importância econômica e social, já que possuem grande valor comercial para a comunidade ribeirinha que vive da pesca na Amazônia.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here