Lugares que todo amante de churrasco deveria conhecer.

0
144

O churrasco é parte da cultura brasileira. Muito além que uma simples refeição, fazer churrasco tornou-se algo social e um ótimo motivo para reunir família e amigos para aproveitar o final de semana.

Não à toa, muitos brasileiros se consideram verdadeiros amantes de churrasco, procurando sempre aprender mais sobre o assunto, como os melhores cortes e pontos da carne.

Porém, essa paixão existe por diferentes lugares ao redor do mundo. E cada local traz sua especificidade no preparo da carne, então, viajar para conhecer mais sobre essas cidades pode, além de render ótimas férias, ser uma boa forma de diversificar o churrasco de sempre.

Esse artigo traz cinco lugares imperdíveis, que todos os amantes de churrasco devem conhecer.

Além das dicas que vêm a seguir, o viajante que deseja conhecer novos lugares pelo mundo, deve ficar atento ao Instagram da MaxMilhas, onde é possível conferir destinos diferentes além de promoções de passagens aéreas.

PORTO ALEGRE (BRASIL)

A lista não poderia começar de outra forma. Afinal, uma das maiores referências para esse tipo de culinária no país é o churrasco gaúcho.

Para se preparar um típico churrasco sulista, a preferência é para as carnes mais gordas, com gorduras claras.

Um dos melhores restaurantes para se conhecer em Porto Alegre é o Barranco, que há mais de 50 anos mantém a tradição de produzir um dos churrascos mais conhecidos da cidade.

Outro lugar bem tradicional é o Giovanaz. O rodízio de carne atrai muitos para o restaurante da Cidade Baixa, formando longas filas no final de semana.

BUENOS AIRES (ARGENTINA)

Outro churrasco muito conhecido e apreciado pelo mundo é o dos hermanos argentinos.

O churrasco argentino é tipicamente preparado sobre a parrilla – um tipo de grelha específica que não deixa que a gordura da carne escorra para o carvão. O carvão, aliás, nem sempre é a preferência dos companheiros latinos, que muitas vezes optam pela lenha.

Outra diferença em relação ao churrasco brasileiro é o tipo de carne. Em Buenos Aires, e no país como um todo, não se costuma comer muita picanha, sendo a pedida mais certa carnes como a costela, contra-filé e a maminha.

Além disso, os argentinos ainda preferem comer as carnes acompanhadas de legumes, batatas e salada – deixando de lado o arroz branco, tão comum no Brasil.

Uma das churrascarias mais famosas em Buenos Aires é a Hierro Parrilla – conhecida pela excelência da carne e ótimas opções de drinks.

Para uma pegada ainda mais chique, outra opção na cidade é o Fogón Asado, que além do churrasco, oferece uma carta de vinhos completa e ambiente elegante.

Para conhecer outras dicas de restaurante na capital portenha clique aqui.

MONTEVIDÉU (URUGUAI)

No Uruguai, assim como na Argentina, o churrasco é preparado em parrillas.

A prática é tão comum que é assim que são chamadas as churrascarias por lá. Algo que pode confundir os brasileiros é o próprio nome do churrasco. Isso porque, no Uruguai, o prato é conhecido como asado.

Como na Argentina, há o costume de fazer a carne na lenha – tornando o processo um pouco mais demorado.

Uma boa dica é se lembrar que quando se pede carne mal passada, os uruguaios deixam o churrasco bem vermelho, quase cru. Por isso, o ideal é apostar no corte ao ponto.

Para os interessados em conhecer um pouco mais do churrasco em Montevidéu, o La Criolla é um restaurante que serve o prato de maneira bem tradicional e característico no país.

Outro muito famoso e procurado pelos turistas é o La Pulpería – mas, por ser bastante cotado, é importante chegar cedo para garantir um lugar.

AUSTIN (ESTADOS UNIDOS)

O famoso barbecue também é um prato bem típico dos Estados Unidos, principalmente em locais como Austin, capital do Texas – que inclusive, possui o chamado “cinturão do churrasco”, com as melhores churrascarias do estado.

O método americano de preparar churrasco é bem diferente do brasileiro. Conhecido também como low & slow, a preparação do prato pode levar até 14 horas. Porém, o resultado é uma carne bem mais macia.

Outro diferencial é o tipo de carne preferida para o barbecue. Em Austin, a principal pedida costuma ser o brisket, o peito do boi. Costelas bovinas e carnes suínas também são grandes destaques.

Uma das churrascarias que mais chamam atenção por Austin e que todo amante de churrasco que estiver por lá precisa conhecer, é a Iron Works. Uma boa dica é pedir o menu de degustação e experimentar várias opções diferentes.

Um ponto de parada essencial também é o Franklin Barbecue, considerado pela revista Bon Appetit o melhor churrasco americano.

TÓQUIO (JAPÃO)

Muitas pessoas não sabem, mas nem só de sushi vive o Japão. Na verdade, o churrasco japonês vem chamando muito atenção internacionalmente, inclusive entre os brasileiros.

O yakiniku, como é chamado o prato por lá, normalmente é feito em chapas de ferro – podendo ser a gás ou carvão.

As fatias das carnes são bem finas e a preferência é por porco e frango. A comida também não é temperada antes do preparo; só depois de pronta. Assim, cada um pode colocar a quantidade de condimentos que deseja. Mas o que não pode faltar em um yakiniku é bastante molho de soja.

Algo bem interessante nas churrascarias japonesas é que o próprio cliente seleciona a carne, que é preparada na hora pelo cozinheiro.

Uma ótima opção para experimentar o yakiniku em Tóquio é a Han No Daidokoro – o ambiente um pouco menor do restaurante é acolhedor e não faltam elogios à comida e à equipe de atendimento.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here