PF deflagra desarticula organização criminosa instalada em Terra Indígena

0
697

Na manhã desta quarta-feira, (07), a Polícia Federal (PF) deflagrou a operação “Kawyra”, que deu cumprimento a três mandados de prisão preventiva, seis mandados de prisão domiciliar e 12 mandados de busca e apreensão, todos expedidos pela 3ª Vara da Justiça Federal em Porto Velho/RO.

A operação desarticulou a organização criminosa instalada na região da Terra Indígena Karipuna, com atuação no distrito de União Bandeirantes, município de Porto Velho, que realizava desmatamento, queimadas, loteamento e comercialização ilegal de glebas no interior da Reserva Indígena, popularmente conhecida por “grilagem de terra”.

A ação foi realizada em parceria com a FUNAI e o Exército Brasileiro, que deram continuidade das investigações iniciadas na operação “SOS” Karipuna”, deflagrada em junho de 2019, na qual foi identificado um grupo que utilizava uma associação e uma empresa de georreferenciamento para iludir supostos compradores de lotes no interior da TI Karipuna, com a falsa promessa de regularização dos terrenos junto aos órgãos responsáveis.

De acordo com a assessoria da Polícia Federal os investigados responderão, na medida de sua participação, pelos crimes de estelionato (art. 171, CP), invasão de terras da União (art. 20, Lei nº 4.947/66), desmatamento ilegal (art. 50-A, Lei nº 9.605/98), constituição e participação em organização criminosa (art. 2º, Lei nº 12.850/13), bem como lavagem de dinheiro (art. 1º, Lei 9.613/98).

Os presos na operação serão ouvidos na sede da Polícia Federal (PF) serão encaminhados para o sistema prisional estadual onde permanecerão à disposição da Justiça.



LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here