Investir nas florestas é olhar para o futuro

0
332

Alternativas inovadoras e sustentáveis são a solução para mantermos áreas nativas fora do desmatamento

Quando pensamos em florestas e matas nativas, o Brasil tem a maior área de proteção ambiental do mundo – 66,3% do território brasileiro é coberto por áreas verdes. E como fica essa preservação? O BMV (Brasil Mata Viva), que foi criado 2007 por um grupo de líderes, assumiu a missão de gerar e desenvolver soluções em sustentabilidade por meio de uma metodologia que gera Crédito de Floresta para o produtor que preserva a sua área e, por outro lado, dá oportunidade para as empresas serem certificadas e garantirem a sua responsabilidade sócio ambiental, por meio do Selo Sustentabilidade Tesouro Verde.

Essa metodologia criada tem como base o PSA (Pagamentos por Serviços Ambientais), que gera como produto o Crédito de Floresta. De um lado, o produtor rural, do outro, empresas que querem contribuir com a preservação ambiental. Com isso, os dois lados assumem o compromisso de preservação, gerando os créditos, que são adquiridos por essas empresas ou pessoas. Hoje, o BMV conta com uma área de vegetação preservada de 5.486.842.105,26 m², aproximadamente 768.465 campos de futebol.

“BMV é um Standard de conservação de florestas nativas e desenvolvimento econômico sustentável das comunidades rurais locais. Nosso protocolo envolve processos de validação, verificação, custodia e registro por entidades independentes de credibilidade internacional. Ele é aplicado tanto para áreas públicas quanto privadas, e os ativos originados já compõem patrimônio de fundos de investimento, bem como patrimônios de governos, demonstrado na Secretaria do Tesouro Nacional”, explica a CEO do grupo, Maria Tereza Umbelino.

Ainda de acordo com Maria Tereza, o programa Tesouro Verde é a adesão pelos governos ao mecanismo mais eficiente e seguro de PSA, que envolve também a instituição de políticas públicas de estímulo a conservação de florestas. “É operacionalizado pela plataforma de oferta dos ativos públicos e privados, para compensação da pegada ecológica das empresas e certificadas pelo Selo Sustentabilidade Tesouro Verde”.

O Selo de Sustentabilidade digital é uma forma inteligente de demonstrar boas práticas em sustentabilidade ambiental para o mundo com baixo custo, acessível a todos. Com a utilização da plataforma digital: (https://www.plataformatesouroverde.com.br), as empresas obtêm o Selo por atenderem ao Protocolo de Compensação Sustentável ESG BMV. Esse protocolo qualifica-as por compensarem sua pegada ecológica que contém o impacto de emissões de gases de efeito estufa, utilização hídrica, biodiversidade com a promoção da proteção de florestas.

“Somos um mecanismo de proteção e conservação dos reservatórios, em conformidade com o Acordo de Paris. O BMV Standard assim como o Tesouro Verde pode ser aplicado globalmente”, completa Maria Tereza, e finaliza: “A Floresta Amazônica Brasileira, sendo a maior floresta tropical do mundo, é um dos principais reservatórios de carbono. No Brasil, temos um superávit na atividade de conservação das florestas nativas e somos um exemplo mundial. Portanto, é necessário o engajamento da sociedade para que adotem políticas de sustentabilidade em suas atividades. Temos o potencial de ser os maiores fornecedores de serviços ecossistêmicos para mundo.”