Programa estabelecido no Licenciamento Ambiental encontra ninho de espécie ameaçada

0
220

Ibama estabeleceu no licenciamento ambiental do empreendimento Linha de Transmissão 500Kv Governador Valadares – Mutum – Rio Novo do Sul, de responsabilidade da empresa Transmissora Caminho do Café (TCC), o Programa de Conservação da Saíra-Apunhalada (PCSA). As campanhas de campo localizaram um grupo de cinco indivíduos, incluindo 2 subadultos e um ninho com dois filhotes, cujos ovos eclodiram no dia 11 de novembro deste ano. O ninho está sendo monitorado 24 horas por dia pela equipe de campo do projeto.

Especialistas afirmam que a presença do ninho é um sinal de esperança para a preservação da espécie.

O programa teve início em janeiro de 2020 e, mesmo com atrasos no cronograma devido à pandemia de covid-19, obteve importantes resultados.
Os objetivos específicos do programa baseiam-se em definir as áreas de ocorrência histórica, realizar o estudo populacional da espécie nas suas áreas de ocorrência potencial, identificar as principais ameaças e executar um programa de educação ambiental e engajamento comunitário. Está prevista a elaboração de um mapa de ocorrência e de locais que podem vir a ser habitat para a saíra-apunhalada. Isso baseará a formulação de plano de trabalho estratégico para proteção da área focal de ocorrência. Também se propõe a realizar levantamento de ocorrência da espécie com dados ecológicos (locais de vida, reprodução, dieta, bioclimatologia e vulnerabilidade a mudanças climáticas), realizar workshop de especialistas, e um programa de educação ambiental.

A aprovação do programa foi conduzida pelo Núcleo de Licenciamento Ambiental do Ibama no Espírito Santo, com colaboração do Núcleo de Biodiversidade do Ibama/ES e o Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema/ES).

Esse programa é um ótimo exemplo de que órgãos ambientais, empreendedores e organizações da sociedade civil podem trabalhar juntos em prol do bem coletivo, o meio ambiente e nossa biodiversidade. Espécies criticamente ameaçadas observadas nas áreas de influência de empreendimentos licenciados ambientalmente, podem ser contempladas com condicionantes direcionadas a sua conservação, pois os resultados podem ser excelentes como o observado na condicionante desse empreendimento.

Saíra-Apunhalada

A Saíra-Apunhalada (Nemosia rourei) é uma espécie rara, endêmica da mata atlântica, e considerada criticamente ameaçada nas listas internacionais, brasileiras e estaduais de espécies ameaçadas de extinção. Estima-se que existam apenas cerca de 50 indivíduos na natureza. Sua ocorrência é restrita a apenas dois pontos da região serrana do estado do Espírito Santo (Vargem Alta e Santa Teresa).

As ações para conservação da saíra-apunhalada propostas neste programa estão em consonância com as políticas públicas previstas no Plano de Ação Nacional das Aves da Mata Atlântica do ICMBio e representam a oportunidade de se promover a conservação de diversas espécies ameaçadas da região e do ecossistema.

A saíra-apunhalada traz visibilidade e apoio para o programa, cujas medidas acabam beneficiando também as outras espécies da região.

 

 

Por Assessoria

Imagens: João Linhares