Emissão de gases poluentes no mundo cai, mas CO2 continua a aumentar

0
341

A pandemia da Covid-19 em todo o mundo afetou diretamente a produção industrial, o transporte e o consumo, contribuindo para a redução na emissão de gases poluentes na atmosfera.

Segundo relatório da Organização Meteorológica Mundial da ONU, no período mais intenso de confinamento, as emissões globais caíram 17%. A previsão é que para este ano as emissões totais de gases possam ser reduzidas de 4 a 8%.

Jean Ometto, pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, órgão do Ministério da Ciência e Tecnologia, explica que a dependência mundial de combustíveis como o petróleo e carvão compensam a redução.

Mas essa queda durante a pandemia não foi capaz de diminuir a concentração de dióxido de carbono – que produz o efeito estufa –, que deve continuar aumentando este ano, mas em um ritmo menor.

Essa concentração de gases provoca aumento das temperaturas no planeta, gerando mudanças climáticas preocupantes.

Tasso Azevedo, coordenador do Sistema de Estimativa de Emissão de Gases de Efeito Estufa do Observatório do Clima, explica que no Brasil a redução das emissões não ocorreu.

Os pesquisadores concordam que os efeitos da pandemia provocam também uma oportunidade para repensar o uso da energia no mundo.

Jean Ometto reforça a importância de uma conscientização da população em relação ao consumo e o próprio deslocamento.

Para Tasso Azevedo, a retomada da economia passa por investimentos em atividades de baixo impacto ambiental.

Para a Organização Meteorológica Mundial, a pandemia possibilita ações para reduzir as emissões, por meio de uma transformação dos sistemas industriais, de energia e de transporte.

 

Por Agência Brasil

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here