Campanha para proteger lobos-guarás é lançada pelo Instituto Pró-Carnívoros

0
310

ONG atua na preservação de mais de 15 espécies ameaçadas de extinção no Brasil

São duas famílias de lobos-guarás formadas pelas fêmeas Pimenta e Mika que, com seus respectivos parceiros, Ricco e Picco, cuidam de suas crias e superam os inúmeros perigos na região onde vivem. Pimenta teve três filhotes e Mika dois. Todos estão com seis meses de idade.

Esses exemplares são os principais personagens da campanha Seja [email protected] dos Lobos do Pardo – nome este relacionado ao Rio Pardo, localizado a nordeste do Estado de São Paulo –, desenvolvida pelo Instituto Pró-Carnívoros, organização não governamental, fundada em 1996, que tem como missão promover a conservação dos mamíferos carnívoros neotropicais e de seus habitats, atuando em todos os biomas brasileiros (Mata Atlântica, Cerrado, Caatinga, Pantanal, Amazônia e Pampas).

A campanha é resultado do projeto Lobos do Pardo, um dos mais de 20 coordenados pelo Instituto Pró-Carnívoros, que tem como finalidade monitorar, através de “armadilhas fotográficas” e colares GPS/Satélite, a espécie em seu ambiente. Atualmente o Instituto trabalha com 15 a 20 câmeras instaladas em estações pré-definidas durante 30 dias e no período de 24 horas. Nos últimos três anos foi possível quantificar o número de lobos-guarás na região do projeto, seu padrão de atividades diárias, estado de saúde e a presença de filhotes.

O material obtido pelo Instituto Pró-Carnívoros com o monitoramento de animais revela a dimensão dessa operação em prol da conservação das espécies. Em 30 dias de monitoramento o Instituto conseguiu 8.150 imagens de mamíferos silvestres e sobre lobos, especificamente, mais de 700 registros em 26 estações diferentes em uma área com cerca de 1.200 km². Até o momento foram 26 lobos identificados por suas marcas naturais como máscara, crina, meias negras e tamanho da cauda.

Adesão à campanha

Desde 2019 as famílias de lobos-guarás são observadas pela equipe do projeto Lobos do Pardo e sua continuidade é de extrema importância para garantir a sobrevivência dos animais e minimizar os impactos ambientais que possam ameaçar as suas vidas. Dessa forma, os filhotes têm maior chance de se tornarem adultos e a reprodução da linhagem estará garantida.

O lobo-guará (Chrysocyon brachyurus) é o maior canídeo da América do Sul e o carnívoro mais popular do cerrado brasileiro, bioma onde se concentra a sua maior população, estimada em aproximadamente 24 mil indivíduos para todo o território nacional. A espécie é classificada pela IUCN – União Internacional para Conservação da Natureza como quase ameaçada e pelo Ministério do Meio Ambiente como vulnerável.

Para que a campanha Seja [email protected] dos Lobos do Pardo se torne efetiva, acesse www.kickante.com.br/souamigodolobo e saiba como colaborar. O projeto Lobos do Pardo é executado pelo Instituto Pró-Carnívoros em parceria com a AES Tietê e colaboração do ICMBio-CENAP.

IPC – Instituto Pró-Carnívoros

O Instituto para a Conservação dos Carnívoros Neotropicais – Pró-Carnívoros é uma associação civil, de direito privado, não governamental e sem fins lucrativos. Com mais de 20 anos de atuação, está sediada na cidade paulista de Atibaia e desenvolve projetos em diversas regiões do País. Os associados do Pró-Carnívoros são reconhecidos pela contribuição de suas ações para a conservação ambiental e pela excelência de suas realizações, honestidade e transparência na administração de recursos.

Para conhecer melhor o Instituto, um novo site (http://procarnivoros.org.br) reúne informações atualizadas sobre projetos, ações e práticas da entidade, que é formada por uma equipe altamente qualificada, experiente e comprometida com a conservação da biodiversidade. São biólogos, veterinários, agrônomos, geólogos, administradores, advogados, entre outros profissionais dedicados.