Estudo revela queda em população de aves na floresta amazônica

0
263

O lendário Uirapuru está entre as aves com risco de extinção

O canto de alguns pássaros é quase uma raridade em cidades e áreas devastadas, mas um estudo liga um alerta: as populações de aves também estão diminuindo em áreas intactas da Floresta Amazônica.

As comparações foram feitas ao longo de 35 anos com a observação de 80 espécies em 55 áreas protegidas ao norte de Manaus, no Amazonas.

O estudo de Cientistas da Universidade de Louisiana, nos Estados Unidos contou com apoio do Grupo de Pesquisa do Inpa – Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

A queda das populações de nove tipos de aves chamaram atenção dos pesquisadores.

Ornitólogo e pesquisador do Inpa Mario Cohn-Haft explica que a redução populacional ocorre principalmente em especies de aves que vivem nas partes baixas da floresta. Ele destaca o caso do lendário Uirapuru.

Os pesquisadores que já haviam observado 91 Uirapurus, só localizaram 19 no último levantamento.

Ainda não possível identificar o por quê da queda nas populações de aves até mesmo na floresta intacta, mas os cientistas indicam as mudança climáticas como sendo a causa com maior possibilidade.

Se o aquecimento global também está mudando as condições dentro das florestas, o estudo também aponta que as espécies em declínio são as mesmas que diminuem quando nas florestas com registros de desmatamento.

Para o pesquisador, os resultados encontrados dentro da mata reservada espelham o que encontra em matas perturbadas em uma escala menor.

O pesquisador Mario Cohn-Haft não descarta que os distúrbios estejam relacionados a ação direta de humanos como o uso de agrotóxicos em áreas distantes das florestas.

O estudo Mudança de longo prazo na avifauna da floresta tropical amazônica não perturbada foi publicado em outubro pela revista cientifica Ecology Letters.

 

Por Agência Brasil