Ataque de cães a tartarugas em Sergipe preocupa biólogos do Tamar

0
485

Os animais da espécie Oliva são atacados em vários municípios. Somente em 2019, oito tartarugas morreram em decorrência das mordidas caninas. Em 2020, a quantidade foi ainda maior. Dezenove tartarugas ao todo.

O biólogo Fábio Lira, da Fundação Projeto Tamar, disse que, recentemente, a maioria dos ataques aconteceu em Aracaju.

Fábio Lira acrescentou que os ataques acontecem no momento em que as tartarugas estão desovando na areia da praia. A maioria morre.

Ainda de acordo com o biólogo, quase 5 mil tartarugas deixam de nascer anualmente devido aos ataques dos cães, o que representa, segundo ele, mais uma ameaça ao animal já em perigo de extinção.

 

Agência Brasil