Pesquisadores reencontram planta rara no AC registrada pela primeira vez há mais de 100 anos

0
229

Em todo o Brasil, espécie só pode ser vista no oeste acreano próximo de uma terra indígena

Considerada uma planta rara, a Costus juruanus só pode ser encontrada no extremo oeste do Acre, às margens do Rio Tarauacá. Conhecida pelos indígenas e ribeirinhos também como cana-de-macaco ou cana-de-jabuti, a planta só foi reencontrada após alguns anos de expedição pelo Acre e depois de mais de um século desde que foi registrada pela primeira vez.

Junto com pesquisadores norte-americanos, Marcus Athaydes Liesenfeld, doutor em Ciências Florestais, professor de botânica e ecologia e pesquisador no Laboratório de Econatomia e Ecologia Vegetal da Universidade Federal do Acre, em Cruzeiro do Sul, viveu uma verdadeira aventura para achar a planta que só pode ser vista no estado acreano.

Liesenfeld explica que a família a qual a Costus juruanus pertence é comum e tem várias espécies, mas, essa só pode ser vista no Acre em um local bem específico.

“Fizemos outras expedições no Rio Acre, circulamos próximo a Rio Branco, Cruzeiro do Sul e Mâncio Lima, mas o único ponto que a encontramos foi nesse local no Rio Tarauacá, então a gente pode dizer que é rara, restrita àquela região entre o Rio Tarauacá e o Juruá-Mirim”, explica.

Depois de alguns anos de busca, ao reencontrar a planta, o professor conseguiu reproduzi-la em laboratório e no início deste ano já foi possível vê-la dando flores.

“Trouxe os brotos para plantar ela no laboratório e finalmente este ano a gente viu ela em flor. Foi bem interessante, porque tivemos a oportunidade de vê-la florindo e as pessoas podem conhecê-la em um local bem próximo sem precisar ir na mata”, explica o pesquisador.

Ele destaca também que outras espécies podem ser encontradas na mata atlântica, mas a Costus juruanus é bem específica.

Por G1